quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

James, o amor que muitos acham impossível

Resultado de imagem para james rodriguez

Depois de uma entrevista dada ontem ao jornal Marca de Espanha, onde Wilson Rodríguez, pai de James Rodríguez, afirma o amor que o filho tem pelo Real, eu decidi escrever-vos acerca do meu 'amor' pelo filho dele.

Não é de hoje nem de ontem que os meus olhos brilham ao falar do James e o meu coração se enche de revolta para com o Zidane por lhe ter tirado a alegria que ele sempre mostrou em campo.

Pois Bárbara mas tu não és do Benfica? Como consegues gostar de um jogador que jogou no Porto? Também gostavas dele quando ele jogava nos dragões.

A resposta é, sim sou do Benfica, consigo gostar dele porque consigo ver para além de clubes, consigo ver a qualidade que ele tem e sim, também gostava dele quando ele jogava no Porto. Aliás, eu comecei a gostar dele, ele ainda nem tinha chegado ao Porto.

Sei que muita gente não segue campeonato argentino, agora por incompatibilidade de horários não sigo mas sempre gostei, e foi lá, no Banfield que vi o James a jogar pela primeira vez.

Quando soube que poderia vir para o Benfica, através dos jornais, não havia pessoa mais feliz, ele já falava à Benfica e tudo, dizia que era um orgulho vestir a camisola vermelha e branca. Pois, mas foi sol de pouca dura. Ele acabou no Porto e eu acabei triste.

Continuei a ser do Benfica incondicionalmente, torcia para que o Porto perdesse mas que o James jogasse e que marcasse algum golo.

Seguiu-se Mónaco e depois Real. Para quem me conhece sabe que o Real e eu não íamos muito à bola mas lá engoli o sapo e hoje é o dia que tenho uma camisola do Real com o nome do James (camisola essa que me recusei a vestir até ter o nome do James estampado).

Agora o Bayern, clube que eu não desgosto mas na Alemanha sou pelo Dortmund, voltei a ver jogar o James, aquele James do Porto, Mónaco e Real de Ancelotti, a mesma alegria que sempre me habituou, aquelas fintas magníficas e golos de tirar o chapéu.

Se voltar ao Real, espero que desta vez o Zidane tenha aberto os olhos e visto o que realmente andou a perder. Se não, que contínue no Bayern, onde tem jogado com regularidade e marcado golos magníficos.


Bárbara Pereira 

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

O Sporting de Bruno


O dia de sábado foi muito importante para todos os sportinguistas. Depois de umas semanas de reboliço e de o nosso clube estar na mira de ataque de grande parte da comunidade futebolística, o Sporting mostrou a sua união e que sabe o que é necessário para um futuro melhor.

O resultado da Assembleia Geral foi marcante não só pela continuidade de Bruno de Carvalho como presidente do clube mas pela força mostrada por todos aqueles que se deslocaram ao João Rocha, com vontade de fazer parte das decisões importantes do Sporting e com a consciência de que os adeptos são a parte mais fundamental de qualquer clube e, por isso, era necessário sair de casa e votar. Algo que não aconteceu à grande parte dos sportinguistas que criticaram BdC, como se soubessem fazer melhor do que o próprio.

Todos sabemos que o Bruno fala demais. Eu própria não concordo com a forma como se expõe e com a maneira como se expressa em algumas situações. Mas se o preço que eu tenho de pagar por um presidente empreendedor, que acredita não só no futebol mas numa aposta forte em todas as modalidades e, sobretudo, por alguém que soube, de uma força exímia, equilibrar a situação financeira do Sporting, depois de anos de presidentes corruptos, que venha ele. É muito fácil de criticar quem dá o corpo às balas mas a verdade é que poucos seriam capazes daquilo que BdC tem feito.

Contudo não consigo deixar de comentar o que se tem passado nos últimos dias. O presidente do Sporting tem sido criticado não só pelos adeptos internos mas maioritariamente pelos adeptos de outros clubes. Sendo que a questão dos estatutos é interna e diz respeito na sua totalidade aos apoiantes do Sporting, porque é que os outros se vêm no direito de criticar seja o que for? Porque é que criticam o Bruno quando, por exemplo, no nome de Luís Filipe Vieira tem estado ligado a escândalos de tráfico de influências, corrupção, e-mails e tantos outros que estão esquecidos há alguns anos? Talvez seja porque LVF se tenha mantido calado porque sabe que cão que ladra chama mais à atenção.

No mês do amor expresso a maior dos meus apoios a Bruno de Carvalho. Sei que estamos no caminho certo para elevar o nosso Sporting ao lugar que merece.

Estou de coração cheio. O dia de sábado faz-me sentir orgulho de fazer parte de algo tão bonito. Equipa que ganha não se mexe.
Viva o Sporting!



Beatriz Manaia 

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Pensar e reflectir


Amanhã é o dia D. Amanhã serão tomadas decisões que dizem respeito ao futuro do meu clube do coração. Amanhã o Presidente pode demitir-se do cargo e já prometeu que caso isso aconteça, não se vai recandidatar. Até à hora da AG de amanhã, os nervos vão estar à flor da pele. 

Amanhã é o dia em que se decide a elaboração de novos estatutos, o dia em que se decide o regulamento disciplinar e a saída imediata, ou não, dos órgãos sociais do clube. Todos estes pontos terão de passar, caso isso não aconteça, a demissão é certa e mais do que isso, imediata. 

Para ir, e para votar, os sócios com mais de 18 anos terão de ter as contas de Janeiro em dia. Agora, vem a minha questão, quantos de vocês vão amanhã à AG e nunca antes puseram os pés em nenhuma? Vão lá, porque têm medo do que aconteça? Vão lá para garantir que os estatutos propostos são aprovados, ou vão lá só para ver se há confusão? 

Estamos a falar do Sporting meus amigos, falamos de um amor que nos une a todos praticamente desde sempre, e a verdade é que amanhã vai ser um dia de União de Aço. Resta saber para que lado. Na minha mais modesta opinião, vamos ter de pegar no bom e no mau, em tudo aquilo que aconteceu, em tudo aquilo que foi feito e ter a consciência de que alguma coisa para mudar terá de ser para melhor. 

E vamos aqui pensar... Eu sei que para muitos, Bruno de Carvalho é o Rei, sei que para muitos outros sportinguistas é um "palhaço e só quer que lhe sejam feitas as vontades" (sim é o que tenho lido), mas vamos então arranjar soluções para cada um dos cenários: 

1. Bruno de Carvalho demite-se. "Boa! Era isto mesmo que este clube precisava!" (pensam alguns).  A minha pergunta e o meu pensamento vai muito além disso, se o Bruno se demite, como é que é ? Quem é que vai para lá? Pedro Madeira Rodrigues? Epá não! Digo já aqui que não vou admitir ter um Presidente que não só não entende nada do que está a fazer como não é coerente e consciente do que diz. Para além disso, tem muito de Godinho Lopes para o meu gosto. Então quem...? Severino? Hum.... Não... Quem? Arranjem-me uma resposta então! 

2. Bruno de Carvalho fica. "Pronto, tudo resolvido. Fica tudo bem agora" dirão uns, "Sim, ele fica, mas só porque não temos solução para já porque o pessoal está farto dele ! Assim que arranjarmos solução vais ver se ele não é mandado embora" dirão outros. 

Meus queridos, meus queridos, meus queridos!!!! E consciência? E noção? Ou é para ficar, ou não é para ficar! Se não for, como eu já disse num outro texto, ninguém morre por causa disso, mas se for para ficar, que seja a sério. Daí o meu pedido. 

Amanhã para quem vai à AG, seja a 1ª vez ou não por lá, peço que vão conscientes e que pensem bem, reflictam melhor ainda e tenham a noção de que aquilo que vai acontecer, será o que a maioria decidir, e como ainda vivemos num país democrático (felizmente), vamos ter todos, atenção: TODOS, de "comer e calar" com a decisão. Porque bem vistas as coisas, estamos a falar do amor da nossa vida: O Sporting Clube de Portugal. 


Mariana Cordeiro Ferreira