domingo, 18 de dezembro de 2016

Lesionados do cérebro



Desde Junho já foram mais de 20! Sim, leram bem, mais de 20 lesionados no plantel do Sport Lisboa e Benfica. Uns por uns dias, uns por umas semanas e outros por uns meses. 

Eu também estive lesionada, daí a paragem no blog, mas agora que estou de regresso resolvi reflectir sobre a "Maldição" que tem feito parte dos últimos meses no clube da luz e acumulado nomes no boletim clínico dos tri-campeões. 

Ora bem, actualmente no Benfica os lesionados são 5: Júlio César, Salvio, Grimaldo, André Horta e Eliseu... mas calma, já esteve por lá Jonas, Rafa, Luisão, Fejsa, Samaris.... em resumo? Quase todos. 

Obviamente que é complicado para qualquer treinador, ou até qualquer adepto, lidar com tantas lesões em tão pouco tempo. A verdade é que ainda assim, a bem ou a mal, a liderança do Campeonato continua assegurada sem as grandes estrelas do lado encarnado. 

A questão aqui é só uma: Porquê? O Porquê, ou porquês,  de tantas lesões na equipa encarnada tem de ser percebido precisamente para que isto não se volte a repetir. Eu, como toda a gente que acompanha futebol, percebo que a intensidade dos jogos em muito contribui para que os jogadores acabem por se lesionar... mas não é só isso. 

A teimosia e a fome de pontos também são grandes culpadas. Quando um jogador não está em condições de estar em campo, mas o treinador acredita que ele é essencial para garantir os 3 pontos os acidentes acontecem.... Vamos a exemplos ? 

Nico Gaitan. Derby em Alvalade para a Taça de Portugal a temporada passada (2-1 ganhou o Sporting), foi aquele "famoso" jogo em que o Luisão se magoou... Não sei se toda a gente se recorda, mas também foi nesse jogo que o Gaitan desmaiou. 

Eu estava sentada na bancada e depois daquela disputa de bola com o Adrien e de eu ver o argentino inconsciente no chão foi mais forte que eu.... Só me consegui lembrar de Miklos Fehér. Felizmente, ele ficou bem, mas não foi graças ao treinador. 

Se o departamento médico do Benfica disse ou não disse a Rui Vitória que o jogador estava em condições de disputar os 90 minutos, eu não faço ideia. O que eu faço ideia é que ali, naquele jogo, depois de uma semana a queixar-se de dores de cabeça foi posta em causa a vida de um jogador. 

Prova disso mesmo foi a lesão contraída... Vamos a outro exemplo ? O Jonas. O grande goleador do clube encarnado. 

A 11 de Agosto, o brasileiro foi operado e falhou o arranque do Campeonato... O departamento médico do Benfica deu o Ok e a verdade é que Jonas voltou a jogar... voltou a jogar e voltou a lesionar-se ainda antes da quarta jornada.... A jornada 14 está a terminar e a verdade é que apesar de já treinar pouco se vê do brasileiro.... 

Atenção: Eu não estou a dizer que a culpa é do Departamento Médico do Benfica, ou até do treinador, mas afinal de contas quanto é que vale o medo de perder pontos? 

Em jeito de curiosidade parece que vale o sacrifício de ficar sem uma das grandes estrelas da equipa por meses consecutivos. Sacrificar resultados, felizmente para eles, não se tem visto, mas a verdade é que tem de haver alguma contenção neste tipo de situações e isso, na minha opinião, é o que tem faltado. 


Mariana Cordeiro Ferreira