segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Falando com o coração


Epá... façam-me tudo. Chateiem-me, gozem-me, critiquem-me, mas a verdade é que eu não consigo. Não consigo, pura e simplesmente é-me completamente impossível dizer alguma coisa sobre Adrien Silva sem falar com o coração. 

Ele é o meu capitão, o meu menino, o meu melhor médio e o meu melhor jogador. Eu já estava stressada por estar sem relato e por não estar a ver a primeira metade do jogo e quando ontem me caiu uma mensagem da minha companheira de jogos a dizer " baby o papi :'( " o meu coração ficou apertado. Tive de chegar a casa o mais rápido que consegui, tive de ligar a tv e a net e ver o que é que efectivamente tinha acontecido. Até ouvir as palavras do "ele vai ter alta ainda hoje " na conferência de imprensa do Jesus não consegui respirar como gente. 

Lamento. Este homem para mim faz parte das minhas contas para o Sporting ser Sporting. Este homem para mim faz-me sempre falta. Quando está em campo, dás por ela, quando não está parece que falta um bocado à minha equipa. 

Felizmente está tudo bem, ou pelo menos, foi o que nos chegou aos ouvidos, mas a minha preocupação agora é outra. Quando é que ele volta? Vamos a Chaves e temos o Elias com um vermelho, vamos passar o Bruno César para o meio campo e fazer regressar o Jefferson ao eixo da defesa, mas isso é a solução que temos. A única de facto. 

O que me preocupa é não o ter lá. O que me preocupa é o mercado de transferências e o Leicester, o que me preocupa é poder ver este homem lesionado outra vez, ou pior.... longe de Alvalade. O que me preocupa é termos um Elias como principal substituto, mas sobre isso falarei num outro texto.... O que eu quero é que ele fique bom, depressa e que volte aos relvados com aquela braçadeira que ele tanto adora, com aquele símbolo ao peito que ele ama e respeita como ninguém e com a certeza de que é, e sempre será, uma das peças mais importantes da família. 



Mariana Cordeiro Ferreira