quarta-feira, 19 de abril de 2017

Os cânticos que dói ouvir


Há coisas que me tiram do sério e uma delas são os cânticos a desejar ou a falar da morte de outros adeptos... neste caso do clube contrário.

Falo nisto na sequência dos cânticos dos Super Dragões no jogo com o Benfica a desejar que o avião da Chapecoense fosse o do Benfica, ou nos assobios que os No Name Boys fizeram nos jogos de andebol e futsal a fazer referência ao Very light que matou um adepto do Sporting.

Tudo isto me dá muita raiva, pior, isto mete-me nojo. porque para mim, os que cantam destas coisas, sejam do Porto, do Braga, do Benfica, do Sporting ou do Desportivo das Aves deviam ser banidos, repito: banidos, do Mundo do Futebol. De qualquer estádio, de qualquer parte do Mundo, para "apoiar" qualquer equipa.

Seja, ou não seja, legal, para mim uma claque serve única e exclusivamente para apoiar a equipa. Óbvio que a rivalidade faz parte, óbvio que os gritos de um lado para o outro se admitem, o que não se admite nunca é haver destas coisas destas e só porque há pedidos de desculpa está tudo esquecido.

Mariana Cordeiro Ferreira