sexta-feira, 23 de junho de 2017

Que se celebre o blog e o futebol


Primeiro de tudo quero deixar uma pequena mensagem a este blog, ao qual pertenço há relativamente pouco tempo, mas qualquer projeto que tenha a Mariana por perto, só pode singrar e este não é diferente.
Por isso mesmo, deixo aqui os meus sinceros parabéns a esta sportinguista com garra que teve esta ideia e que trabalha constantemente para que chegue a bom porto. Quero também agradecer a quem nos lê, a quem vibra com as nossas palavras e se revê no que está escrito. Não há nada mais fantástico que juntar a escrita ao futebol... é uma forma de libertação e neste blog somos, acima de tudo, livres para expressar o que sentimos. 

Mas, e para festejar estes quatro anos, quero também falar do que é ser mulher neste mundo tão belo que é o futebol. Há uma frase que uso em muitas ocasiões - o mundo é redondo e a bola também e não é, de todo, uma coincidência.

Por vezes sinto que ainda há uma certa tendência de acharem que as mulheres não percebem de futebol, dizem por aí "nem sabes o que é um fora de jogo" - mas afinal, tenho de explicar mesmo tudo? Há alturas que sinto uma certa descriminação, agora em menor escala, mas que ainda acontece. Quero só lembrar que não há adepto que vibre mais do que uma mulher, que sente as emoções à flor da pele, que chora rodeada de pessoas, que grita mesmo que isolada na multidão e ainda diz umas quantas asneiras quando há uma falha imperdoável.

Nós mulheres não somos mais que os homens, mas somos diferentes e é essa diferença que nos caracteriza. Podemos andar de salto alto, com as unhas pintadas, mas também somos as primeiras a entrar no estádio, vestir a camisola e estar 90 minutos a cantar. O futebol não é só para homens, é para quem ama verdadeiramente esta modalidade e então sim, também é para mulheres.







Filipa Mesquita