quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Camisola 7, azar ou maldição?



O 7 é um número supersticioso, e já faz algum tempo que em Alvalade é associado a uma maldição. Tudo remonta à época de 94/95, ano em que Luís Figo se transferiu para Barcelona deixando a camisola 7 livre.

Desde aí que todos os jogadores que a envergaram, ou se lesionaram ou a sua prestação no clube ficou aquém do esperado. 

Rúben Ribeiro, jogador contratado na abertura do mercado de transferências, foi o último a escolhê-la. 

À cabeça, e num passado mais recente, recordamos casos de jogadores como Bojinov ou Shikabala. Atletas que ficaram conhecidos pela sua indisciplina. O primeiro, desautorizou o treinador após impedir Matías Fernández de marcar um pontapé de penalty, e falhar na cobrança. O segundo, era uma promessa no Egipto, mas no Sporting não deixa saudades. Raramente utilizado, rescindiu após protagonizar uma das "fugas mais caricatas". 

Jogadores como Marius Niculae, jovem promessa romena, que sofreu uma grande lesão no joelho e da qual nunca se conseguiu recuperar completamente. Marat Izmailov, Jeffrén, Iardanov ou Delfim são outros casos de jogadores que viram a sua passagem no Sporting ser marcada pelas lesões. 

Ricardo Sá Pinto foi outro dos jogadores a envergar a camisola 7.  E se numa primeira passagem se viu envolvido numa agressão ao então selecionador Artur Jorge. Na segunda lesionou-se gravemente, e só depois de passar a utilizar a camisola 10 conseguiu obter algum sucesso. 

Na época passada a camisola 7 pertenceu ao costa-riquenho Joel Campbell, que depois de um início prometedor nunca  conseguiu ser uma aposta consistente. 

A verdade, é que se pode dizer que cada caso é um caso e que todas as lesões poderiam acontecer com qualquer jogador em qualquer circunstância, e que tudo isto não passa de meras coincidências e circunstâncias da vida. 

Porque ao olharmos para o panorama do futebol internacional, a camisola 7 está associada a grandes jogadores, casos de Cristiano Ronaldo, Renato Gaúcho ou Raúl. 

Como tal, resta-nos esperar e ver se Rúben Ribeiro, jogador que se estreou no passado fim de semana de forma auspiciosa com as cores leoninas, é capaz de vingar  e quebrar "a maldição". 


Cristiana Ribeiro Pina