quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Seria do Guaraná?


Para terminar o mês das recordações em grande hoje falar de um jogador de que ninguém se esquece... Mário Jardel. 

Qualquer Sportinguista que se preze sabe o número de golos que ele marcou de leão ao peito, mas para os mais esquecidos, recordemos: 
2 épocas 
62 jogos realizados 
67 golos marcados 

Melhor que isto? Ninguém pode pedir. E já que estamos numa de recordar, lembro-me perfeitamente da 1ª vez que o vi jogar com a camisola verde e branca. 

Isto para muitos pode parecer absurdo, mas foi este homem que para mim aumentou, e de que maneira, o meu amor pelo Sporting. Eu tinha dez anos quando ele chegou a Alvalade e na altura, os jogos do Campeonato davam na SIC ou na RTP, lembro-me perfeitamente de o ver marcar um golo e de ele levantar a camisola e por baixo estar lá escrito "Será do Guaraná?" na altura não conseguia entender de futebol um quinto daquilo que entendo hoje, mas sei que aqueles golos eram geniais, aliás, se fomos Campeões a ele o devemos. 

A verdade é que sempre que falamos do último campeonato ganho pelo Sporting toda a gente se lembra da festa... toda a gente se lembra do que é que estava a fazer, toda a gente sabe de cor o jogo em que finalmente erguemos a taça, os pontos que tínhamos e em que dia da semana estávamos.... Mas eu não. A 1ª coisa que me vem à cabeça quando falamos de Sporting Campeão? Jardel aos pulos no autocarro. 

Foi ele o principal culpado de termos ganho aquele campeonato, mas mais do que isso, foi ele que, para o pessoal que nasceu nos anos 90, a par com o Liedson, ficará marcado para sempre. E apesar de agora perceber muito mais do assunto e de saber que o meu "herói" Jardel, não era tão santo como aparentava ser, pelo menos para a Mariana de 10 anos ele era!, ele continuará sempre a ser recordado. Para o bem, ou para o mal, Jardel para mim terá sempre um significado especial. E isso, por muito que queira, eu não consigo explicar. 



Mariana Cordeiro Ferreira